Sem programação

 

Sem programação

visitante Nº 12999

 
 

Sem programação

 

Sem programação

Justiça bloqueia R$ 32, 6 milhões e determina prisão de Temer

9/5/2019

Justiça bloqueia R$ 32, 6 milhões e determina prisão de Temer

O ex-presidente Michel Temer voltará para prisão, essa foi à decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª região, na ultima quarta- feira (8). Por dois votos a um, o ex-presidente perdeu o benefício do habeas corpus que lhe concedia a liberdade.

Além disso, O juiz federal Marcus Vinicius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal de Brasília, determinou o bloqueio de R$ 32,6 milhões do ex-presidente, de seu amigo João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, e de Carlos Alberto Costa, sócio de Lima. O bloqueio foi pedido pelo Ministério Público Federal e atinge as contas bancárias dos três réus. Também foi determinado o bloqueio do mesmo valor nas contas das empresas que têm o Coronel Lima como sócio, incluindo a Argeplan Arquitetura e Engenharia.

O juiz determinou, ainda, a indisponibilidade de imóveis e veículos de Temer, Lima e Costa, ou seja, eles não podem ser vendidos.

Temer foi preso preventivamente no dia 21 de março, acusado de chefiar uma organização criminosa que recebeu R$ 1 milhão de reais em propina sobre o contrato de construção da usina nuclear de angra 3.

O ministério público federal afirmou que chega a R$ 1,8 bilhão de reais o montante de propinas solicitadas, pagas ou desviadas pelo grupo de temer.

 Segundo a procuradoria, a organização age a 40 anos obtendo vantagens indevidas sobre contratos públicos. O ex-presidente nega todas as acusações. A defesa de disse que a decisão é "injusta". "Respeitamos a decisão do tribunal, mas só podemos considerá-la injusta. Uma injustiça contra o ex-presidente. A prisão foi feita sem nenhum fundamento, apenas para dar um exemplo. Vamos ao Superior Tribunal de Justiça para recorrer”, disse o advogado.

VOLTAR

Mensagem enviada com Sucesso!


Fechar